Campanha AACD Teleton 2021

Cursos Mecânica Online

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

[BLÁDOBLEH] Campanha “Dia Nacional de Adotar um Animal” completa 21 anos




Ações buscam a diminuição do número de animais abandonados

No dia 4 de outubro a campanha “Dia Nacional de Adotar um Animal” comemora 21 anos de ações ininterruptas. Dedicada a São Francisco de Assis, protetor dos animais, foi idealizada para mobilizar a população por meio de ações, debates, palestras e seminários que promovam a conscientização sobre a importância da posse responsável e do controle de natalidade dos Pets.

Os Pets abandonados têm o direito de viver dignamente, sem dor e sofrimento. Isto requer o engajamento dos verdadeiros protetores dos animais e cada aliado que se disponha ajudar aumenta a possibilidade de aumento no número de adoções.

A conexão entre tutores e Pets ganhou força com a pandemia, mas é preciso muito cuidado com os cães e gatos adotados. “Os animais independentemente de ter raça definida ou não, proporcionam inúmeras vantagens para seus tutores. Entretanto é preciso ressaltar que a chegada deles numa família dever ser sinônimo de felicidade e responsabilidade”, ressalta Vininha F. Carvalho, idealizadora desta inciativa.

Depois de adotado, a atenção à saúde dos Pets é essencial para que eles tenham uma condição de vida digna. Para isso é preciso estar atento quanto à qualidade dos alimentos oferecidos, vacinações, utilização de antipulgas e anticarrapatos.

Também é muito importante que sejam realizadas visitas periódicas ao médico veterinário, para que o profissional possa recomendar os melhores cuidados e prevenir possíveis doenças.

Para participar da campanha, é possível divulgar a campanha para amigos, nas escolas, nas igrejas etc. Nas redes sociais é possível divulgar cartazes ou banners confeccionados com muita criatividade.

Divulgação em locais públicos, clínicas veterinárias e petshops ajudam muitos animais a encontrarem um novo lar.

“Os Pets precisam sempre da presença dos seus tutores. O carinho e as brincadeiras garantirão o equilíbrio emocional deles. O tutor adotante precisará separar algumas horas para promover interação e passeio”, finaliza Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares